Atualidade

Leiria Regista Aumento Considerável nos Preços do Imobiliário

Estamos a chegar ao último trimestre de um ano repleto de desafios, esperanças e inúmeros exemplos de resiliência. Uma vez virada a página sobre os constrangimentos causados pela pandemia global, que lições e exemplos positivos se retiram?

Independentemente das considerações individuais, algumas notáveis histórias de resiliência surgiram ao longo deste período. Poucas como aquelas que se contam no sector imobiliário, até finais de 2019 um dos motores mais pujantes da economia nacional.

Ainda que a escalada de preços não seja seguramente do agrado de todos, é um sinal de confiança que ultrapassa fronteiras e que em muito se deve ao trabalho árduo e ao otimismo dos profissionais dentro e fora do próprio sector.

Leiria Cresce em Grande

O mais recente barómetro de preços, referente a agosto de 2021, revela uma subida nos preços dos imóveis para venda no distrito de Leiria. Percentualmente, registou-se um valor mais elevado em 8,9% para aqueles que desejem comprar casa no distrito em comparação com aquele observado no período homólogo.

Em termos práticos, um imóvel no distrito custa agora, em média, €242.321. Comparando com os €222.487, é uma subida assinalável e que em muito vem pressionar a oferta imobiliária existente. Esta subida tem também impacto no mercado de arrendamento, verifica-se uma subida de 4,1% ao longo do último ano, com os valores médios a passarem de €486 para €506.

Estes montantes surgem em uníssono com a média nacional, dado os valores transacionados no mercado de compra e venda registaram um crescimento de 7,1%. Assim sendo, o preço médio de venda em Portugal era em agosto de 2020 na ordem dos €341.145 e é atualmente de €365.264.

Constrangimentos Internacionais Ajudam

Para este cenário em muito contribuíram alguns dos constrangimentos causados pela própria pandemia, nomeadamente no que respeita à escassez de materiais de construção, o que resultou num aumento do preço daqueles disponíveis.
É incerto quando o ritmo de produção voltará a permitir a disponibilidade que se verificava até 2019, bem como se tão cedo voltaremos a encontrar imóveis a preços acessíveis na maioria dos distritos nacionais.

Aqueles que não colocarem objeção à vida no interior do país, nomeadamente os que possam desempenhar funções num modelo de trabalho remoto ficarão agradavelmente surpreendidos. Distritos como a Guarda revelam valores médios de venda de €113.201, numa trajetória descendente de -6,7% no último ano.

O distrito de Castelo Branco apresenta um cenário idêntico, com valores médios atualmente nos €124.762. Portalegre (€128.870), Beja (€144.263), Santarém (€168.060), Viseu (€175.571) ou Vila Real (€193.435) completam uma lista que é cada vez menor no que se refere a habitação mais económica.

Um aumento notável no último ano levou os preços de Leiria para um patamar relativamente elevado. Ao olharmos para o período entre julho e agosto de 2021, existindo apenas uma ligeira variação na ordem dos 0,03%.

É incerto se o distrito alcançou de momento o valor médio mais elevado do ano ou se ainda teremos surpresas pela frente nos próximos meses. Com os dados disponíveis, podemos apenas afirmar sem reservas que a valorização dos imóveis no mercado foi extremamente positiva.

Nesse sentido, Leiria tem ainda muito potencial no que se refere ao seu desenvolvimento, o qual estará sempre de mãos dadas com uma boa prestação no mercado imobiliário.