Notícias de Musica

Da Weasel reeditam maioria da sua discografia

A maioria dos álbuns dos Da Weasel vai ser reeditada este ano. A banda separou em 2010 mas já anunciou o seu regresso para um concerto único em 2020 no NOS Alive.

Segundo fonte da editora Warner, “3.º Capítulo” (1997), “Iniciação a Uma Vida Banal – O Manual” (1999), “Podes Fugir Mas Não Te Podes Esconder” (2001), “Re-Definições” (2004), “Amor, Escárnio e Mal Dizer” (2007) e “Ao Vivo no Pavilhão Atlântico” (2008) estarão novamente à venda a partir de 1 de novembro.

O álbum ao vivo, gravado no Pavilhão Atlântico, em Lisboa, a 10 de novembro de 2007, foi editado originalmente numa versão com 2CD e 2DVD, mas agora será editado apenas o CD duplo.

Da discografia da banda, cujo regresso aos palcos está marcado para 11 de julho no festival NOS Alive, em Oeiras, ficam por reeditar os EP e álbum de estreia, “More Than 30 Motherf***s” (1994), “Dou-lhe com a Alma” (1995) e “Ao Vivo Coliseus” (2005), gravado nos Coliseus de Lisboa e do Porto.

Quando se separaram, em 2010, os Da Weasel integravam: João Nobre (Jay), Carlos Nobre (Pacman), Virgul, Pedro Quaresma, Guilherme Silva e DJ Glue. No início da carreira, também fizeram parte da banda Yen Sung e Armando Teixeira.

Aquando do anúncio do concerto de 11 de julho de 2020, a banda, formada em 1993, esclareceu que este não representa no entanto o regresso ao ativo.