Festas de São Pedro 2018

Raquel Tavares (24 de junho)

Raquel Tavares nasceu em 11 de janeiro de 1985 em Lisboa. Ganhou uma notoriedade nacional no fado pela primeira vez em 1997, ano em que, com 12 anos, venceu na Grande Noite do Fado, iniciativa da Casa da Imprensa.

Em 2004, desempenhou um pequeno papel de fadista, num filme de Mário Barroso, “O Milagre Segundo Salomé“.

Antes de lançar o seu álbum homónimo foi ainda “atracção nacional” na revista do ano de 2005 “Arre Potter que é demais!“, no Parque Mayer, mais concretamente no Teatro Maria Vitória.

O seu álbum, “Raquel Tavares“, seria editado, em 2006, pela Movieplay Portuguesa com a produção de Jorge Fernando, que também tocou viola.

Em 2006 Raquel Tavares recebeu o “Prémio Amália Rodrigues” como “Revelação Feminina“, da Fundação Amália Rodrigues. Em 2007 seria a vez da Casa da Imprensa lhe atribuir o “Prémio Revelação“.

Na primavera de 2008, também pela Movieplay, editou “Bairro“.

Raquel Tavares passou por várias casas de fados (“Café Luso”, “Senhor Vinho”, “Arcadas do Faia”, “Adega Mesquita”, “Adega Machado”),sendo em 2009 uma presença regular na Casa de Linhares “Bacalhau De Molho”, onde se podiam também encontrar nomes como Celeste Rodrigues, Maria da Nazaré, Ana Moura, Jorge Fernando, Manuel Bastos, Maria do Carmo ou Vânia Duarte.

Por esta altura, as actuações de Raquel estendem-se além fronteiras, com visitas registadas a vários países e cidades como Paris, Roma, Madrid e até a Santiago do Chile.

Em 2016 foi lançado “Raquel“, um álbum que contou com participações especiais de Rui Massena, Carlão, Rui Veloso e de António Serrano e que êxitos como “Meu Amor de Longe” e “Não Me Esperes de Volta“.

Recentemente lançou um álbum de versões de temas do brasileiro Roberto Carlos.

A 24 de junho atua nas Festas de São Pedro em Porto de Mós.